.

Interpretação da Fábula “O gato e a barata” (fundamental I)

O GATO E A BARATA

 

            A baratinha velha subiu pelo pé do copo que, ainda com um pouco de vinho, tinha sido largado a um canto da cozinha, desceu pela parte de dentro e começou a lambiscar o vinho. Dada a pequena distância que nas baratas vai da boca ao cérebro, o álcool lhe subiu logo a este. Bêbada, a baratinha caiu dentro do copo. Debateu – se, bebeu mais vinho, ficou mais tonta, debateu – se mais, bebeu mais, tonteou mais e já quase morria quando deparou com o carão do gato doméstico que sorria de suas aflição, do alto do copo.

-         Gatinho, meu gatinho – pediu ela – , me salva, me salva. Me salva que assim que eu sair eu deixo você me engolir inteirinha, como você gosta. Me salva.

-         Você deixa mesmo eu engolir você? – disse o gato.

-         Me saaaalva! – implorou a baratinha. – Eu prometo.

O gato então virou o copo com uma pata, o líquido escorreu e com ele a baratinha que, assim que se viu no chão, saiu correndo para o buraco mais perto, onde caiu na gargalhada.

-         Que é isso? – perguntou o gato. – Você não vai sair daí e cumprir sua promessa? Você disse que deixaria eu comer você inteira.

-         Ah, ah, ah – riu então a barata, sem poder se conter. – E você é tão imbecil a ponto de acreditar na promessa de uma barata velha e bêbada?

 

Moral: Ás vezes a autodepreciação nos livra do pelotão.

 

(Millôr Fernandes. Fábulas fabulosas. 8. ed. Rio de Janeiro, Nórdica, 1963. p. 15-6.)

 

  1. Quais as personagens das fábula?

 

  1. O que aconteceu à barata?

 

  1. O que fez ela, quando se viu presa dentro do corpo?

 

  1. Segundo o autor, por que o vinho subiu logo à cabeça da barata?

 

  1. Que faz o gato ao ver a aflição da barata?

 

  1. Vendo – se salva, como age a barata?  Como reage quando o gato lhe cobra a promessa?

 

  1. Explique a moral da fábula com suas palavras.

 

  1. Você concorda com a moral do texto? Justifique sua resposta, procurando ilustra –la com um fato de que tenha tido conhecimento ou que tenha acontecimento com você.

 

RESPOSTAS

 

1.     um gato doméstico e uma velha barata.

 

2.     começou a lambiscar o vinho deixando em um copo, ficou bêbada e caiu dentro do copo.

 

3.     Pediu auxílio ao gato, prometendo – lhe que se deixaria engolir logo que estivesse salva.

 

4.     Por causa da pequena distância que, nas baratas, vai de boca ao cérebro.

 

5.     não tem pena da infeliz e até se diverte com sua aflição.

 

6.     corre para um esconderijo, rindo do gato que acreditara na promessa de uma barata velha e bêbada.

 

7.     sugestão: ás vezes, para escapar de situações difíceis, é preciso mostrar – nos mais incapazes do que realmente somos.

 

Deixe um comentário.